Capoeira terá frente parlamentar em sua defesa

Na próxima quarta-feira, 5 de maio, será lançada em Brasília, na Câmara Federal, a Frente Parlamentar da Capoeira. Este ato de lançamento acontecerá no hall da taquigrafia, onde será tocado o Hino Nacional Brasileiro ao som dos Berimbuas. Por volta das 16 horas os deputados falarão sobre os objetivos da frente, na sala de reuniões da Comissão Mista do Orçamento. 

 

A Capoeira, que tem diversos Projetos de Lei de seu interesse para serem votados tanto na Cãmara como no Senado, precisa ficar atenta para saber as reais intenções desta frente parlamentar. Só o projeto de autoria do nobre deputado federal Arnaldo Faria de Sá, que versa sobre a regulamentação da profissão de Mestre de Capoeira está em tramitação desde 2002.  Portanto, ao nosso ver já deveriam ter se preocupado a mais tempo para criarem meios de debaterem as demandas que há muito estamos querendo discutir com os políticos em particular e com toda a sociedade brasileira. 

 

Este, como sabemos, é ano eleitoral e esperamos que a Capoeira não venha servir apenas, mais uma vez, como massa de manobra para uns e outros angariarem alguns votos (já vimos este filme antes) e depois  estes "agraciados" sumirem do mapa. Temos sido utlizados durante todos estes anos como ferramenta essencial na promoção da igualdade entre os povos, entre as diversas raças, tanto aqui no Brasil como no exterior, mais até hoje não tivemos o reconhecimento por parte do governo, principalmente no que tange a salvaguarda, o cuidar, dar assistência, principalmente, as antigos Mestres de Capoeira do Brasil, que ainda hoje, infelizmente, morrem na miséria, como morreu, por exemplo, o Mestre Pastinha. Morrem mais não perdem a sua dignidade e nem são esquecidos por nós. 

 

Nós temos a força, e eles sabem disso

Nós, capoeiristas, sabemos a força que temos mais ainda não aprendemos a utilizá-la. mais outros seguimentos da sociedade já perceberam a nossa força e tentam se "apropiar" de alguns trabalhos, de alguns Mestres, para assim alcançarem os seus objetivos.  

 

Iniciativas como o Capoeira Viva e agora o Plano Nacional de Salvaguarda são louváveis, mais ainda são muito poucos dada a magnitude de nossa Capoeira. 

 

Esperamos que esta frente venha somar na luta de todos e todas nós que temos buscado o nosso reconhecimento, tanto aqui como no mundo inteiro. Vários olhos tem se voltado para a nossa Capoeira, para a força que temos e esperamos que os frutos que tenhamos que colher desses "olhares", sejam significativos. 

Programação inclui outras manifestações

Segundo a Agência Câmara, haverá como parte da programação, apresentações de Puxada de Rede e uma Roda Tradicional de Capoeira Regional. Ainda, segundo a Câmara, o presidente da frente será o deputado Mário Marinho (PRB/BA) e o vice-presidente será o deputado Flávio bezerra, do PRB/CE. 

 

Fique por dentro

Foi apenas recentemente, em 2008, que a Cãmara Federal aprovou o Projeto de lei 7150/2002, de autoria do deputado federal por São Paulo, Arnaldo Faria de Sá, que reconhece a prática da Capoeira como profissão. Inclusive o texto, como está hoje, não atende as demandas de nossa Capoeira e por isso estivemos no gabinete do autor do PL e do Senador José nery, relator do projeto no Senado, para apresentarmos um substitutivo. 

 

Na reunião entregamos a nossa proposta ao Senador, que assumiu o compromisso de aprová-la no Senado Federal. Vamos ficar esperando sentados que nosso PL seja aprovado ou vamos começar a nos mobilizar e a fazer audiências públicas em todo o Brasil para discutir a nossa profissionalização. Aqui no Estado do Rio de Janeiro, nós, da Rede Nacional da Capoeira, estamos fazendo o nosso papel e chamando nossos pares para discutirmos esta e outras questões de nosso interesse, apesar de alguns/agumas não participarem das reuniões e nem mandarem representantes. 

 

Depois que a lei for sancionada, não adianta choradeira, pois o "leite já terá sido derramado".

Mestre Paulão

Coordenador da Rede nacional da Capoeira

pela regulamentação de nossa profissão