DIVERSIDADE EnCENA

Peça de teatro do oprimido debate diversidade sexual com estudantes de escolas públicas do Rio

O Projeto Diversidade Sexual na Escola está realizando, desde setembro, apresentações teatrais em escolas públicas do Rio de Janeiro, debatendo homossexualidade, gênero, preconceito e educação. No espetáculo, uma adolescente que gosta de jogar futebol é repreendida pela diretora da escola. A diretora chama a mãe, para discutir com ela o 'perigo' que a filha está correndo e argumentando que ainda há tempo para 'reverter' essa 'situação'. Numa outra cena, mãe e filha se enfrentam num debate sobre liberdade e preconceito. No final, a adolescente acaba sucumbindo à pressão e se enquadrando no jeito de ser que os outros querem. O público então é convidado a propor alternativas. Os espectadores entram em cena para substituir a personagem principal e propor ali, em atos, novas formas de confrontar a situação.

O grupo foi formado a partir de uma oficina realizada em parceria com o Centro de Teatro do Oprimido - CTO-Rio. Após dois meses de atividades, jovens gays, lésbicas, bi e heterossexuais, em sua maioria universitários, construíram um espetáculo de teatro-fórum, baseado em suas próprias vivências dentro da escola.

Até agora o grupo já se apresentou em quatro escolas da região metropolitana do Rio de Janeiro. Mais de 500 jovens já assistiram e participaram do espetáculo. Antes de cada apresentação, os professores e funcionários da escola participam de uma oficina de sensibilização, debatendo questões ligadas à diversidade sexual na escola.
Para essas ações o projeto recebe financiamento da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República. Para agendar uma oficina e uma apresentação, entre em contato com a equipe do projeto.

ESCOLAS ESTADUAIS RECEBEM MATERIAL DE ORIENTAÇÃO SOBRE DIVERSIDADE SEXUAL

As cerca de 1.600 escolas estaduais do Rio de Janeiro vão começar a receber, a partir deste mês, exemplares do livro "Diversidade Sexual na Escola", publicado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

O livro foi produzido a partir de relatos recolhidos durante oficinas realizadas pelo projeto em escolas de todo o estado. Sexualidade, gênero, comportamento, religião, ética e violência são alguns dos temas trazidos pelo material, sempre tendo como base o dia a dia da escola e a realidade de professores, funcionários e estudantes. Para o autor do livro e coordenador do projeto, Alexandre Bortolini, o principal objetivo do material "não é trazer respostas prontas, receita de bolo, mas fazer pensar, refletir e trazer informações que ajudem educadores e educadoras a saírem do senso comum quando o assunto é homossexualidade, travestilidade e transexualidade na escola".

O material, assim como todo o projeto, foi financiado pelo Ministério da Educação, através da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (Secad/MEC). A distribuição está sendo feita a partir de uma parceria com a Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro. O livro pode ser baixado na íntegra na página www.papocabeca.me.ufrj.br/diversidade

CURSO DE FORMAÇÃO JUNTA DIVERSIDADE SEXUAL E GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA

Começou em 04 de outubro a 3ª edição do Curso de Formação em Identidades de Gênero e Diversidade Sexual na Escola, agora também trabalhando a temática da Gravidez na Adolescência. O curso está sendo realizado em Nova Iguaçu, com o apoio do Instituto de Educação Rangel Pestana, que cedeu o espaço. A inclusão da temática da gravidez na adolescência foi uma demanda da própria Secretaria de Estado de Educação. Estão participando mais de oitenta profissionais de educação da rede pública. Para informações sobre o conteúdo programático e as próximas edições, entre em contato direto com a equipe do projeto.

http://www.papocabeca.me.ufrj.br/diversidade
(21) 2598-1892

Fonte: Rede 3Setor em nome de alexandre bortolini (bortolini@pr5.ufrj.br)